Pecados

Área Privada

Vídeos

Descarregar

Suporte

Autores

Testemunhos

Int. aos Capítulos






Na vírgula do gatilho
01Mai2009 22:30:00

BLOGTOK | CICLOS DE POESIA | 7 PECADOS | IRA | FRANCISCO BOAVENTURA

Violência sem igual  dor de sentir
toda essência do mal, um sopro
esmagando a lei contrariando o devir.
Descarrega as munições o cano
fumegante, quente tambor estéril,
almas livres cadavérico projéctil,
pontaria afinada dedo insano.
Esquemas cruéis, fortes torturas,
camisas-de-forças, doce sanatório
dardos envenenados, punhais sem lisuras,
sem marcha fúnebre, antecipado velório.
Junta-se o lixo, acende-se a fogueira
muito fumo enterra o estrume
a água passa e limpa a eira,
na mente um tornado no chão verdum.
Ferve o sangue, alastra o vicio
consomem pragas gente doente
em estado de sitio o suicídio,
é absolvição do paciente.
Desespera, cega, irado escrito
inconscientemente guardado
não há aviso...

BLOGTOK | CICLOS DE POESIA | 7 PECADOS | IRA | FRANCISCO BOAVENTURA



Partilhar:

| Guardar em formato PDF
Artigos Relacionados
Ira
Fogo
Cólera
Ira
Ira
A Ira I
A Ira II


Para poder comentar necessita de iniciar sessào.